Enfim, um iluminador nacional sem glitter!

Hoje estive no quiosque da Contém 1g do shopping Tatuapé (SP – se forem lá procurem a Natália, um doce de menina!). Simplesmente amei ver que enfim, alguém lançou aqui no Brasil uma sombra que serve como iluminador sem o efeito purpurinado.

A cor que me refiro não está na foto, mas testei no quiosque e fica muito parecida com o iluminador quem vem no duo Brow Shader da MAC, cor Ivory/Walnut (estava usando este e comparei, é muito parecida!).

Segue a resenha do site da Contém1g:

sombra fascination

Complexo de Pedras Preciosas.
Com disfarce óptico.

Todo glamour, fascínio e sofisticação das jóias em seus olhos! Com complexo mineral extraído do pó da Pérola, Turmalina, Safira, Rubi e Ametista. Com silicones e microesferas de disfarce óptico, suaviza as linhas superficiais. Partículas ultrafinas que proporcionam um acabamento com maior aderência, cobertura e fixação sobre os olhos. Cores profundas e intensas.Cobertura homogênea.

A Sombra Fascination traz à maquiagem o poder dos minerais, através de um complexo extraído da Pérola, Turmalina, Safira, Rubi e Ametista. Desde a antigüidade, as pedras preciosas são conhecidas por suas propriedades energizantes e na maquiagem não poderia ser diferente. O uso do pó ultrafino das pedras, aliado a outros componentes da fórmula, melhora, de modo geral, o aspecto e o equilíbrio da pele.

Vi outras novidades no quiosque que também me deixaram babando (e olha que fazia tempo que a Contém não me impressinava!). Estou de olho nos quartetos, lindos demais, são 6 e o pior é que gostei de todos…

Os preços ficam longe de serem populares, mas é indiscutível que a qualidade dos produtos e embalagens mudou.

A sombra fascination está por R$ 30,00, e o pincel é ótimo para aplicar, já os quartetos saem R$ 64,00 cada, e uma embalagem diferente da outra (o que ajuda na hora de caçar os danados dentro da maleta).

Comprei alguns produtos hoje, depois posto as minhas impressões.

Carinha saudável no inverno

Sabe aquela aparência de “tomei 15 minutos de sol hoje pela manhã”? É justamente o efeito do Bronzzer Compact da Wet´n Wild.

Para as clarinhas, a cor 741 – Bali Bronze é perfeita, e pode ser aplicado tanto como blush como bronzer, passando somente no ossinho em cima das bochechas, “varrendo” em direção ao nariz, de leve nas têmporas, testa e queixo. Não vale usar no rosto todo! fica artificial mais com cara de auto-bronzeador do que coradinha.

Ele tem uma leve cintilância, o que permite que seja usado no dia-a-dia sem ficar exagerado.

Além de bom e bonito, ainda é barato, chegando a custar em média R$ 15,00.

Aprovadíssimo! Cadeira cativa na necessáire…

Veja as outras cores aqui.

Esmaltes hipoalergênicos

Para as mulheres vaidosas, essa é uma das piores alergias: cosméticos, em especial alergia à esmaltes.

Infelizmente as linhas de produtos nacionais não possuem a mesma variedade de cores das linhas que contém o formaldeído e tolueno, principais responsáveis das alergias à esmaltes. A opção que nos resta é ceder aos importados.

A linha Revlon é uma boa opção. Mesmo custando três vezes mais do que os nacionais hipoalergênicos, são ricos em opção de cores, vem mais produto do que os nacionais, são extremamente fluídos mas sem perder a cobertura e o brilho, é algo único!

Ainda com importados, uma opção econômica são os esmaltes Argento, encontrados com maior facilidade em grandes perfumarias. As cores são mais clássicas, mas a duração deixa a desejar. Ele descasca muito fácil das unhas, em especial nas mulheres cuidam de casa (a luva para lavar a louça é uma boa aliada, mas mesmo assim ele descasca fácil).

Dos nacionais, a maior variedade de cores fica com a Impala e a Risqué, que fazem algumas das cores da linha comum em variação hipoalergênica. O maçã do amor da Risqué é uma boa opção de vermelho e o branco da Impala é ótimo para a francesinha.

Além do esmalte hipoalergênico, as “alérgicas” devem tomar outros cuidados como usar também base, óleo secante, extra-brilho e removedor de esmaltes especiais. Todas as linhas que citei vendem estes produtos sem a presença dos agentes causadores de alergias.

No meu caso, a alergia se dava somente na cutícula, deixando a pele ressecada e descamando. Algumas pessoas acabam por desenvolver dermatites de contato nas pálpebras e em alguns casos nem mesmo os produtos hipoalergênicos resolvem o problema.

Para estes casos, o ideal seria esmaltar as unhas apenas em ocasiões especiais (uma festa, um casamento, etc) e retirar o quanto antes possível para evitar a alergia.

A melhor orientação virá de seu médico, caso desconfie que esteja com alergia à esmaltes consulte seu dermatologista e suspenda o uso do produto até que a opinião dele seja ouvida.

Pó, o veludo final da pele

Contribuição de Cila Bairral

Pós

Bem, estamos chegando no fim da fase de preparação da pele para o make, então vamos falar dos pós faciais. O pó facial dá efeito mais natural ao make, aveludando a pele, tirando o excesso de brilho, ajudando a terminar as correções do corretivo e base.

Pó Facial – solto, em makes importados chamados de loose powder, ou simplesmente loose.

Pó Compacto – prensado, preso, em makes importada chamados de pressed powder ou simplesmente pressed.

São geralmente finíssimos e dão um acabamento aveludado, devem ser aplicados, de preferência, com um pincél largo para evitar excessos. Quando voce aplicar com esponja, tente “varrer” o excesso com um pincel largo e macio.

Procure comprar  o pó facial  num tom  similar ao de sua base, os chamados translúcidos são ótimos  porque preservam uma certa “transparência”.

Para a maquiagem do dia-a-dia , o uso do pó facial oferece um acabamento  mais natural, porém retocá-lo, na rua por exemplo, pode não ser tão prático. Nesses casos o mais indicado seria  um pó compacto, fácil de ser aplicado com uma esponja .

Tem que ter muito cuidado ao aplicar o pó facial para evitar que remova o corretivo e a base. Por ser o último da lista, o pó pede ainda mais delicadeza para aplicar. Senão você acaba retirando tudo o que já aplicou. O risco maior disso acontecer é com o pó compacto, que é aplicado com a esponja. Em vez de esfregar, aperte a esponja sobre a pele em cada área do rosto. Porem o ideal continua sendo aplicá-lo com um pincel largo, grande ou ainda um pincel de blush.

Já  imaginou depois de todo o trabalho e cuidado com base e corretivo, você “arrancar” tudo com o pó??? MENINAS, DELICADEZA, MÃOS LEVES! SUAAAAAAAAAAVE.

Muita atenção para não ficar com excesso de pó em determinadas regiões. Na hora de passar, o pó solto pode ficar acumulado no pincel largo e macio que se usa para aplicá-lo. Tire o excesso do produto do pincel soprando ou dando batidinhas no dorso da mão antes de passar.

Bem, com essas pequenas dicas, muita dedicação na hora do make e , principalmente, paciência, teremos uma pele impecável.

O importante é saber que 99,9% das pessoas não nascem sabendo maquiar (lógico, tem excessao com os deuses do Make up), portanto muito treino, muita pratica, muitos erros levam a perfeição, então não desistam de primeira, se errar, tira tudo e faz de novo, comecem a praticar o make no dia a dia, assim quando tiverem “aquela” festa, vai ser mais facil aplicar tudo que já treinaram tanto.

Vale lembrar que mais importante do que passar o make e retirá-lo pois assim evitaremos problemas com acne, manchas, marcas e qualquer coisas do tipo.

Espero ter conseguido ajudar nessa fase de preparação da pele com esses pequenos artigos, qualquer dúvida, estou sempre a disposição.

Bjos enormes!

Corretivos… muito além de só disfarçar. CORRIGIR!

Contribuição de Cila Bairral

Corretivos

É um grande aliado para eliminar olheiras, sinais, espinhas, cicatrizes, etc. O corretivo é usado para amenizar manchas e igualar a pele. Cuidado para não sobrecarregar

Não faltam dúvidas se ele deve estar sob a base ou por cima dela (eu particularmente uso antes da base), se reles mortais conseguem fazer bom uso dos cosméticos com cor (não vivo sem o amarelo) e até mesmo se o corretivo é necessário e a boa base não pode suprir todas as necessidades, mas que corrigir imperfeições é fundamental.

O inicio de tudo é uma boa aplicação e para isso o mais importante  é a escolha certa da cor e da textura. A quantidade de tons de pele existente no Brasil é quase inacreditável. Nem todas as marcas produzem colorações suficientes, geralmente as marcas mais acessíveis trazem 3 ou 4 tons, por isso é preciso procurar e testar. Pela grande diversidade de cores, elegi a MAC como a melhor mais uma vez, afinal o leque de possibilidades parece infindável. Além disso, temos muito sol e muitas mulheres tem uma cor no verão e outra no inverno (eu, por exemplo), o que nos leva a ter necessidade de usar pelo menos 2 cores de corretivo diferentes, dependendo da época do ano…

Assim como as bases, o ideal é testar o corretivo no rosto, pelos mesmos motivos que expus sobre a base, variações de cor no corpo e etc.

Apesar de serem indicados para clarear manchas, marcas e olheiras, não devemos comprar corretivos mais claros que a nossa pele, mas sim no mesmo tom. É difícil achar, um trabalho árduo e nem sempre barato, porem compensador quando encontramos “o” corretivo ideal.

Uma coisa chata é lembrar que não é nada fácil encontrar corretivos para peles negras no Brasil, apesar dos negros serem uma porcentagem considerável da sociedade, a indústria cosmética agora que os está “descobrindo”, mas algumas marcas já começaram a lançar esses produtos por aqui.

Não esqueça: pés de galinha e rugas em geral não são disfarçados com corretivo, passe apenas a base. Outra dica importantíssima é o uso de corretivos líquidos para mulheres mais velhas, que já apresentam ruguinhas, marcas de expressão e que costumam ter olheiras mais profundas.

Você pode aplicar o produto de duas formas: uma é espalhando bem com os dedos. A outra é passar o corretivo (usando os dedos, o pincel ou o aplicador) e espalhar bem com uma esponja macia.

Na pálpebra inferior aplique poucos pontos de corretivo. Depois, espalhe o produto dando leves batidinhas com a ponta dos dedos para que o corretivo não fique acumulado e marque demais. Espalhe o produto de dentro para fora.

O corretivo também ajuda a fixar a maquiagem quando usado nas pálpebras e lábios antes de aplicar a sombra ou o batom.

Para uniformizar a pele ao redor da boca espalhe o corretivo com as pontas dos dedos ou com uma esponja. Vá passando o produto aos poucos e espalhe bem.

Não aplique o corretivo em grandes áreas do rosto. Lembre-se que você ainda irá aplicar outras camadas de base, pó e iluminador.

Para disfarçar sinais que tenham volume, como espinhas e pintas, o ideal é usar o corretivo líquido espalhando delicadamente. Assim, o volume fica no tom da pele e será menos percebido.

Prefira corretivos com tons próximos de sua pele, para não destacar ainda mais o que deveria ser disfarçado.

Um tom avermelhado ajuda a encobrir manchas escuras, vasinhos e olheiras profundas. Use o Corretivo Camuflagem, aplicando primeiro a cor avermelhada sobre as imperfeições e, depois, o lado mais claro para uniformizar o tom da pele.

Assim como as bases, existem diversas texturas de corretivos, os mais conhecidos são os da cor da pele, mas ainda temos os coloridos, que falaremos mais adiante. Os produtos vêm em várias apresentações, das mais líquidas aos bastões. A escolha tem a ver com a qualidade da pele e dos problemas a serem corrigidos.

·                   Liquido: são ideais para peles que não exigem grandes coberturas – ele acaba servindo como uma espécie de base (pré ou pós base, não dispensa o uso do outro produto), sendo aplicado no local com pequenas batidinhas.

·                   Bastão: Tem como principal vantagem a praticidade de não sujar as mãos pois traz em si o mecanismo de aplicação e é perfeito para peles normais ou secas e que precisem de mais cobertura.

·                   secativos: Para quem pretende tampar espinhas pode lançar mão dos corretivos-secativos. Se o produto não for específico pode piorar a situação da pele. E amanha ao invés de tapar 1 espinha, teremos um batalhão de espinhas para cuidar!

Agora tratemos dos corretivos coloridos. São um pouco mais difíceis de usar, mas não impossível, basta ter leveza ao aplicar, não carregar muito senão ao invés de corrigir vão pintar a pele, e teremos uma correção perfeita.

·                    Corretivo verde: Para manchas avermelhadas (ótimo para disfarçar vasos sanguíneos nas pálpebras), espinhas ou ainda quando as olheiras são extremamente roxas também é indicado este tom;

·                    Corretivo alaranjado: para disfarçar espinhas avermelhas;

·                    Corretivo vermelho: Para manchas brancas;

·                    Corretivo lilás: Para manchas amarelas;

·                    Corretivo amarelo: Para manchas amarronzadas e também pode ser usado para olheiras. Atualmente também indicam o corretivo salmão para este fim.

Bases… tirem suas dúvidas!

Contribuição de Cila Bairral

BASE

Base seria como a primeira demão de tinta numa parede, o inicio para a perfeição de uma pintura.

É difícil escolher pois existem diversos tipos e possuímos peles diferentes, mas vou traçar as características de cada tipo para ajudar na escolha, bem como a forma de usar para decidirem-se pela que mais se adaptarem.

Quando forem iniciar o uso, apliquem uma base pouco mais clara que sua pele na testa, laterais do nariz, da boca e do queixo, para suavizar os traços e “iluminar” o rosto, mas caso sintam-se inseguras ao brincar de claro e escuro, optem pela cor exata da sua pele que ai não tem erro…

Independente do tipo escolhido, procurem marcas que já possuam filtro solar em sua composição, ajuda na proteção e é menos um produto para passar na pele.

Na hora de comprar faça um teste com um pouquinho do produto no próprio rosto, quando testamos no braço, antebraço, mão, dorso da mão corremos o risco de errar na escolha do tom… Falo por mim que tenho o rosto diferente do resto do corpo devido ao uso de filtro solar, melhor testar logo na pele que receberá a cobertura, ou seja, a pele do rosto.

Outra dica legal é conferir a cor alcançada num ambiente com luz natural, passe a base na loja, mas só compre depois que der uma passeio ao ar livre, na luz do sol. Luzes fluorescentes de lojas e shoppings alteram as cores.

Importantíssimo se sua pele for muito sensível, sujeita a reações alérgicas, compre somente base hipoalergênica, testada dermatologicamente. Nesses casos é ainda preferível fazer um teste antes de comprá-la, espere pelo menos 24 horas para saber se a pele não reage.

Se sua pele for oleosa, opte por uma não comedogênica, ou seja, que não provocam comedões, os temidos cravos que viram espinhas e destroem nosso visual, além disso tem que ser oil-free (livre de óleo).

Base não é mascara hein meninas!! Evite deixar diferenças entro o tom do rosto e o do pescoço “esticando” a base pelo pescoço e orelhas.  Ao passar base cuido para não deixar uma linha divisória, principalmente no contorno dos maxilares e perto da raiz dos cabelos. Comece espalhado o produto do centro do rosto (meio do queixo, das maçãs e da testa) para as laterais. Usando apenas o excesso do produto que está na esponja, desça da parte de baixo do queixo até o pescoço. Espalhe bem a base perto das orelhas e do nariz, onde o produto fica acumulado.

Isso costuma acontecer muito na pele bronzeada. Afinal, os filtros usados no rosto costumam bloquear mais o sol, deixando-o mais claro. Minimize esta diferença aplicando a base num tom um pouco mais escuro quando pegar sol.

• Base cremosa e líquida: ressecam menos a pele. Para espalhar melhor a base, use uma esponja umedecida em água. Durante o verão o melhor é optar por uma base líquida, mais suave, que resista mais ao calor intenso de quem mora nesse país tropical .Faça “pingos” em pontos estratégicos e espalhe com a ponta dos dedos ou com uma esponja macia dos centro para as laterais do rosto. A base liquida não é recomendada para peles com olheiras, espinhas e marcas pois a sua cobertura é bem suave. Existe versão oil free para peles oleosas, porém não é o mais indicado para este tipo de pele. As bases cremosas são ótimas para peles secas ou normais, hidratam, uniformizam e cobrem bem imperfeições por serem mais densas, espessas.

• Base em bastão: tendem a ser mais oleosas porque geralmente são do tipo 3 em 1 ou 2 em 1, ou seja, base com corretivo e pó ou base e corretivo num só produto. Você pode aplicar de duas maneiras: passando o bastão diretamente sobre a pele e depois espalhando com os dedos ou com uma esponja; ou, se quiser um acabamento mais leve, aplicar o produto com a ajuda de uma esponja úmida e macia em todo o rosto.  ·

Duo-Base: Também chamados de duo-cake ou de base compacta ou ainda de pó-base, tem o aspecto de pancake, porém não é indicado para peles oleosas pelos mesmos motivos da base em bastão, tendem a ser produtos 3 em 1 ou 2 em 1. Passe sempre com a esponja. Usando-a seca o efeito é mais denso. Com a esponja úmida, o resultado é mais delicado e suave. ·

Pancake: Duro, seco e fosco, ótimo para peles oleosas e mistas pois tende a deixar a pele seca e muito bem coberta e muito usado em fotos por seu efeito opaco.Deve ser aplicado com esponja molhada. ·

Hidratante colorido: chamado também de tonalizante. Existem alguns filtros solares tonalizantes também. Cobertura leve, sutil, existem na versão oil free indicada para peles oleosas e na normal. Como o próprio nome diz é apenas um hidratante com cor, não cobre imperfeições, defeitinhos, espinhas, manchas e etc.

Ainda vamos tratar sobre corretivos, pós e demais produtos de make, este foi meu primeiro post e espero que agrade a todas vocês e ajude as iniciantes e identificar a base ideal para sua pele.

Com que base eu vou?

Contribuição de Syl

Sabemos que a escolha da cor é um dos fatores principais na hora de comprar uma base, mas não podemos esquecer também, que é muito importante escolher o tipo de base que irá atender as necessidades da nossa pele. Veja na lista abaixo, qual base da M.A.C que mais se identifica com você:

STUDIO MIST

>>(spray) todos os tipos de pele, cobertura leve e acabamento natural.

.

SELECT TINT SPF15

>>(líquida) todos os tipos de pele, hidratante tonalizante oil-free, cobertura leve e acabamento natural.

.

FACE AND BODY

>>(líquida) todos os tipos de pele, textura ultra-fluída, cobertura leve ajustável, de longa duração e acabamento natural, pode ser usada no rosto e corpo.

.

MINERALIZE SATINFINISH SPF15

>>(líquida cremosa) todos os tipos de pele, principalmente normal/seca, cobertura leve ajustável e acabamento iluminador.

.

SELECT SPF15

>>(líquida)todos os tipos de pele, textura leve a base de água, cobertura leve ajustável e acabamento semi-matte. Oil-free.

.

STUDIO FIX FLUID SPF15

>>(líquida)todos os tipos de pele, cobertura média, longa duração e acabamento matte. Oil-free.

.

STUDIO FIX COMPACTA

>>todos os tipos de pele, duo base em forma de pó, cobertura média e acabamento matte.

.

SELECT MOISTUREBLEND SPF15

>>(compacta)pele normal/seca, textura cremosa com propriedades hidratantes, cobertura média e acabamento natural.

.

HYPER REAL SPF15

>>(líquida)todos os tipos de pele, com partículas iluminadoras, cobertura leve ajustável e acabamento iluminador.

.

STUDIO TECH

>>(compacta)todos os tipos de pele, textura cremosa a base de água, cobertura média e acabamento matte.

.

FULL COVERAGE

>>(compacta)todos os tipos de pele, textura cremosa, cobertura total e acabamento matte, completamente opaco.

.

STUDIO STICK SPF15

>>(bastão)todos os tipos de pele, cobertura média e acabamento natural.

Acabamentos

Contribuição de Syl

Na hora de comprar maquiagem, nem sempre a cor do produto vem em primeiro lugar, e sim o acabamento, vejam abaixo descrições de alguns acabamentos que a M.A.C oferece em sua linha de produtos:


Sombras:

Frost: metalizado, brilho “molhado”

Lustre: pouca pigmentação e mais brilho, brilho “purpurinado” tipo glitter

Matte: textura e acabamento bem seco, sem brilho algum

Matte2: textura mais aveludada, muita pigmentação e acabamento opaco, sem brilho

Satin: textura acetinada, brilho bem sutil do tipo “perolado”

Veluxe: textura aveludada, pigmentação moderada

Veluxe Pearl: textura aveludada com brilho

Velvet: textura aveludada com brilho “purpurinado” mais “espaçado”, mais sutil


Batons

Amplified créme: textura cremosa, muita pigmentação e acabamento semi-brilho

Frost: metálico

Glaze: translúcido, com brilho de gloss

Lustre: semi-translúcido com brilho de gloss

Matte: opaco, o acabamento que proporciona maior fixação


Blushes

Frost: metalizado, brilho “molhado”

Matte: o de maior pigmentação, opaco, sem brilho

Satin: brilho bem sutil, perolado

Sheertone: efeito suave, sem brilho

Sheertone shimmer: efeito suave, com brilho.

A história da maquiagem

Maquiagem / Maquilhagem

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Maquilhagem (em Portugal), maquiagem ou maquilagem (no Brasil) consiste na aplicação, com efeito cosmético, de embelezamento, ou disfarce, seguindo, em alguns casos, os ditames da moda e com uso de substância especificamente destinadas a tal fim.

Histórico

Parece natural no homem o uso de substâncias sobre a pele, encontrado mesmo em culturas mais primitivas, ao lado de adornos e adereços.

Incialmente com atributo religioso e cerimonial, bem como militar, um exemplo dado pela antropologia tem-se nas pinturas corporais dos índios americanos e tribos africanas: Há as pinturas cerimoniais, com uso de substâncias vegetais como o urucum e do carvão, e ainda de argilas ou pedras moídas. Entre os aborígenes da Austrália as pinturas seguem intrincadas formas geométricas.

No Egito antigo a maquiagem recebeu a destinação que modernamente se lhe emprega, que é essencialmente o de embelezamento. Nesta cultura a beleza física, tanto de homens como de mulheres, era realçada com o uso de pinturas à base de hena, sobretudo em torno dos olhos. Os faraós também usavam a maquiagem em cadáveres pois eles acreditavam, que ao ressuscitarem, precisavam estar belos.

Referência: http://pt.wikipedia.org/wiki/Maquiagem

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...